Aprender - O portal de ensino superior

Corpo Discente

Pesquisadora rastreia caminho das células-tronco

26/11/2007

A física e pesquisadora da Unicamp, Tatiana Midori Martins Telles Alves, "rastreou" o caminho que a célula-tronco percorre no organismo após ser inserida no corpo humano. Depois de vários ensaios, Tatiana chegou a produzir o material de tamanho extremamente reduzido, da ordem 5 a 15 nanômetros (um nanômetro é equivalente a um milionésimo de milímetro), o que permitiu iniciar os testes com as células-tronco.

As nanopartículas também poderão detectar doenças. "Não é fácil sintetizar este tipo de material, que tem características diferenciadas. Há necessidade de se experimentar várias técnicas diferentes", diz.

Segundo o neurologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas, Li Li Min, que coordenou os testes médicos, no caso das células-tronco, elas têm sido apontadas como uma das esperanças para a cura de doenças. "As expectativas são as mais animadoras possíveis. É como se fosse a salvação para muita coisa. No entanto, há muitas dúvidas com relação às transformações que elas podem ocasionar e o seu percurso no corpo humano", atesta o professor.

As pesquisas, neste sentido, contribuem para que se conheça a biologia e como a célula inserida se desenvolve no organismo. Por isso, a novidade do trabalho de mestrado de Tatiana, que foi orientada pelo professor Marcelo Knobel, do Instituto de Física "Gleb Wataghin" e pela doutora Daniela Zanchet, do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, está justamente em criar mecanismos que consigam rastrear as células e, conseqüentemente, prever o seu comportamento.

  • Currently 67; ?>/ TOTALSTARS
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Publicidade

CM Consultoria

Relacionados

Copyright 2007 - CM Consultoria - Todos os direitos reservados